Unidade FALCÃO

Atributos da Unidade

  • Idade: 10 anos
  • Gênero: Masculino
  • Cor do gênero
  • Cor da unidade
  • Grito de Guerra:
    Falcão, Falcão mantendo a tradição
    Voando sempre alto pra cumprir nossa missão
    Com Cristo no comando nosso lema é vencer
    É a nossa unidade que nasceu para crescer
    Um brado muito forte eu agora vou gritar
    Falcão eo!!
  • 7 Membros: Abraão, Elias, Felipe, Miguel, Pedro, Raphael, Mateus

Características da Ave

Nome Científico/Binominal: Falco Deiroleucus
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Gênero: Falco
Espécie: Falcão-de-peito-laranja

Condição de Preservação:

No Brasil possui populações consideráveis na região amazônica. Já na Mata Atlântica a espécie é rara, com pouquíssimas localidades com registros recentes (últimos 20 anos).

Aspéctos Físicos:

Mede de 33-39 cm de comprimento, peso de 338-340 g (macho) e 550-654 g (fêmea) (Márquez et al, 2005). Apresenta o peito anterior avermelhado, peito posterior, flancos e faces inferiores das asas negros com bordas e manchas redondas amareladas. No jovem o peito anterior é creme ferrugíneo, estriado de negro. Um fator que pode dificultar sua identificação em campo é a semelhança com o cauré (Falco rufigularis), da qual se difere, na forma adulta, pela coleira peitoral alaranjada, porte maior, cabeça proporcionalmente mais larga, comprimento dos pés mais avantajados e cauda com silhueta um pouco arredondada na extremidade.

Reprodução:

Na época de cortejo, o macho entrega ao menos três itens alimentares para a fêmea, a cópula é feita normalmente após a entrega do alimento (Del Hoyo et al. 1994). Não constrói ninhos, usa ninhos abandonados por outras aves ou ocos de árvores. Na América Central costuma nidificar em penhascos, incluindo construções humanas como os templos Maias (Parque Nacional de Tikal). Na Guatemala, foi registrado um casal nidificando em uma palmeira (Baker et al. 1998, 2000). Na América do Sul a maioria dos registros são de casais nidificando em árvores emergentes (Jenny & Cade 1986), cavidades naturais de árvores, palmeiras e penhascos (Cornel Lab of Ornithology).
Geralmente coloca de 2-3 ovos de coloração clara e manchados, com peso médio de 39 a 45 g (Kiff 1988), e período de incubação de aproximadamente 30 dias (Jenny & Cade 1986). Os filhotes crescem rapidamente, alimentados principalmente pela fêmea. Os filhotes ficam totalmente emplumados com aproximadamente 45 dias, adquirindo plumagem jovem com 75 dias. O tempo que ficam dependentes dos pais ainda são desconhecidos.

Alimentação:

Caça principalmente pombinhas (Columbina), periquitos (Aratinga) e andorinhões (Streptoprocne), que são capturados em pleno voo (Sick 1997). Pode caçar a baixa altura, conforme registrado por Márquez et al. (2005) perseguindo bando de andorinhões-de-rabo-curto (Chaetura brachyura), e por Pacheco (1992) atacando codornas (Nothura spp) em áreas de pastagem.

Tempo de Vida:

Em cativeiro tem aproximadamente 25 anos, mas in natura não se tem um registro oficial.

Predadores:

Os principais predadores são os seres humanos, mas há também outras aves de rapina maiores, grandes cobras (que comem os filhotes e ovos).